segunda-feira, 11 de outubro de 2010

PRESOS MATAM OUTRO ESFAQUEADO DENTRO DO PRESÍDIO DE ALCAÇUZ
























Boliviano foi morto com golpes de faca.












Acusados da morte de Josiel foram identificados e autuados.

Mais um detento foi assassinado dentro da penitenciária estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta. Josiel Pedro Veloso, de 40 anos, foi morto com golpes de faca por outros quatro detentos do Pavilhão 3.

De acordo com o diretor de Alcaçuz, coronel Clodoaldo Carneiro, o motivo do homicídio teria sido dívida entre os presos. Josiel Pedro Veloso estava no pavilhão do presídio destinado aos condenados por estupros.

Por volta das 15h deste domingo (10), quatro detentos o pegaram e começaram a esfaqueá-lo. O assassinato aconteceu quando ainda havia familiares dos presos dentro da penitenciária, tendo sido presenciado, inclusive, por alguns deles.

“O horário de visita estava terminando quando os presos pegaram o Josiel Pedro. Quatro pessoas que estavam saindo ainda viram ele sendo esfaqueado”, relata coronel Clodoado.

Segundo informações do diretor de Alcaçuz, os agentes penitenciários não tiveram tempo de impedir o homicídio. Inicialmente, o preso João Maria Segundo do Nascimento chegou a assumir a autoria do crime.

No entanto, baseado no testemunho dos familiares que estavam dentro do presídio, ficou comprovado que outros detentos participaram do crime. Um delegado foi até a unidade e autuou os presos.

Os responsáveis pela morte são José Augusto Soares, "Agostinho"; Henrique Oliveira de Souza, o "Burracha"; Ramon Thiago, o "Mossoró"; e Henrique Eduardo de Oliveira, conhecido por "Donga".

Segundo informações do sistema penitenciário, os acusados estavam os R$ 4 mil ao preso morto. A dívida era pelo tráfico de drogas e o Boliviano vinha cobrando o valor.

Nenhum comentário: