segunda-feira, 12 de agosto de 2019

INFLAÇÃO: Prefeitura do Assú vai pagar 375% a mais por serviços de coordenação e arbitragem do que na licitação de 2018

A Prefeitura do Assú está prestes a figurar no Guinnes Book, como a prefeitura que mais surpreende a cada dia em termos de exceder limite prudencial e superlativação de valores nas licitações, um exemplo, é que em 2018, a empresa RP DAMASIO ganhou por pouco mais de 69 mil, por serviços de coordenação e arbitragem, mas em 2019, a empresa C A DE FARIAS, vai poder faturar a bagatela de 330 mil reais, que significa um aumento de 375% a mais, se comparado a de 2018.
A empresa ganhadora fica localizada na comunidade de Nova Esperança, e é de Claudelice Apolônia de Farias, irmã do amigo e assessor do deputado estadual George Soares, Claudio Filho. O que comenta – se nos bastidores dos amantes de esportes, é que talvez nem numas olimpíadas, se gaste tanto com uma empresa de arbitragem como a Prefeitura do Assú vai gastar com essa empresa.
A população do Assú anda indignada perguntando porque um custo tão alto nos últimos anos, quando se gastava 10 mil reais na época do ex prefeito Ivan Junior, e em 2018 já foi um valor alto de 69 mil, e agora em 2019, pulou para 330 mil reais, mesmo que aumentasse o número de serviços, nada justificaria a diferença exorbitante se comparado com os últimos anos. A falta de prioridade, seleção e do comprometimento com o dinheiro público é marca registrada dos Soares, já que os problemas mais urgentes e básicos da população para serem resolvidos, como na saúde, que é alvo de reclamações e denúncias diariamente nas redes sociais, não sem nem alvo de reflexão. Ao contrário, acham ruim. E ainda emitem nota de repúdio justificando o ato e ameaçando. Era o que faltava. No entanto, quem sofre é a população, já que o prefeito turista, Gustavo Soares, não está nem aí, e só pensa nas academias e restaurantes luxuosos em Natal, através do salário que a população do Assú paga a ele sem dar expediente.(Blogdovt).

Nenhum comentário: