segunda-feira, 6 de abril de 2020

“O contrato da enfermeira tinha prazo determinado e expirou em 31 de março de 2020, não tive qualquer interferência na não renovação do contrato” Disse Flaudivan Martins

Como sempre faço, estou mostrando o outro lado da historia do episodio da enfermeira que diz que foi demetida por perseguição politica. VEJA A NOTA ABAIXO

"A Secretaria Municipal de Saúde vem a público esclarecer que não houve demissão ou afastamento da profissional Weliedna Figueiredo. O que ocorreu é que o contrato da citada enfermeira com esta Secretaria, tinha prazo determinado e expirou em 31 de março de 2020. O Senhor Prefeito não teve qualquer interferência na não renovação do contrato citado.

No intuito de preservar os serviços públicos prestados por essa Secretaria não se faria possível a renovação, uma vez que pela legislação eleitoral a servidora teria que se afastar, para concorrer ao pleito de outubro, como anunciou, até o dia 03 de julho e nesse período, pela mesma legislação, não seria possível a contratação de uma nova enfermeira, o que deixaria o serviço desfalcado. Unicamente em razão disso seu contrato não foi renovado."

Essa nota da secretaria de saúde é em relação as declarações da enfermeira Weliedna Figueiredo. RELEMBRE AQUI

2 comentários:

Unknown disse...

Isso é só uma desculpa do prefeito frau ele queria mesmo era prova que quem manda e quem é o dono dá prefeitura de pendências é por isso quem não fazer á vontade dele pra que ele seja reeleito tem que passar por isso

Unknown disse...

Uma desculpa muito farrapada ele queria mesmo era demitir á mulher pôr quê ela não quer seguir os dez mandamentos dele pra que ele seja reeleito ele já conheçou á se torar todinho